18/12/2014

Sócrates na RTP

Por incrível que pareça, durante todo o tempo em que Sócrates fez os seus comentários na estação de televisão estatal, nunca contestaram as suas afirmações, muitos dos quais, como abutres, a todo o momento sacaneavam as suas ideias e as obras feitas como Primeiro Ministro.
Milhões de palavras, conspurcando o seu carácter, tem sido escritas sobre a vida de José Sócrates.  Muito mais do que a qualquer outro político, banqueiro ou assassino ou pederasta.
Hoje, ainda muitos deles continuam com as suas insinuações e calúnias, grande parte, partindo de cobardolas que pouco ou nada fizeram ou arriscaram na vida, como políticos ou nas suas profissões.

Sócrates - ex-motorista nunca passou dos Pirinéus


Não haverá por aí uma voz autorizada que ponha cobro a todo este tipo de infâncias

Francisco Louçã escreve e com razão


A imprensa populista e a calúnia: um caso de estudo


Christian Wulff foi eleito Presidente da Alemanha em 2010 e demitiu-se em 2012, a meio do seu mandato. A história érecapitulada na sua autobiografia, sob o título curioso de At the Top, At the Bottom, o que em português talvez desse uma coisa do tipo “quanto mais alto se sobe mais se cai”. A história conta-se em poucas linhas: Wulff, um homem de direita, democrata-cristão, escolhido por Merkel (a eleição presidencial na Alemanha é feita pelo parlamento) foi massacrado pela imprensa tablóide e, não resistindo, escolheu a demissão. O Bild e outros jornais populistas, mas também o mais apessoado Der Spiegel, foram os autores da façanha.

As perguntas eram estas: quem pagou uma conta de 140 euros num restaurante no festival de Munique e mais 770 euros do hotel? A insinuação é que a conta teria sido paga por David Groenewold, um produtor de cinema, porventura a troco de favores suspeitos. Depois de vários artigos sobre o assunto, escritos sob a insistência feroz de Kai Diekmann, o editor do Bild, o Ministério Público decidiu abrir uma investigação por corrupção. Para isso, pediu o levantamento da imunidade do Presidente, com o cuidado de dar a notícia em primeira mão ao jornal. Wulff demitiu-se imediatamente.

Dois anos depois, a investigação tinha mobilizado 24 agentes que escrutinaram 45 contas bancárias, revolveram 5 terabytes de dados, escutaram 37 telefones e fizeram buscas em 8 casas. Tudo isto custou 5 milhões de euros. No fim, o juiz declarou que Wulff era inocente e o Ministério Público renunciou a apresentar qualquer recurso. Como disse então um dos adversários políticos de Wulff, a perseguição movida por aquela imprensa foi um instrumento de tortura.

Quanto mais se sobe, de mais alto se cai? Wulff caiu, aparentemente sem saber porquê. No entanto, o jornal que motivou o escândalo e os que o acompanharam não sofreram qualquer consequência, mesmo que a vida política do presidente tivesse terminado. Pelo contrário, a impunidade facilitou ou até estimulou a perseguição, porque as vendas foram confortáveis durante a novela. Assunto encerrado.

Passos Coelho e a cura de emagrecimento



Que lhe importa se para tal os portugueses tenham mesmo que passar fome?

Sócrates - entregou-se para ser preso?



Ora se José Sócrates veio para Portugal, como pode a "Justiça" argumentar que havia perigo de fuga?
Por favor, haverá por aí alguem que possa explicar a razão que o foram prender ao aeroporto? Porque razão o tem mantido na prisão?
Clarto que podemos tentar adivinhar, mas será isso que a Justiça pretende?

José Sócrates preso, requerimento congelado?


Vamos, ver se percebemos o que aconteceu.
Pelo que aqui se diz, um requerimento leva  quatro dias para chegar a um processo?
Trabalhadores desmotivados deixaram andar, de propósito, por falta de tempo, deram a notícia a um jornal para publicar a notícia?
uantas conjecturas podemos ter sobre mais esta situação?
Não haverá por aí nesta nossa "Justiça" que possa dar uns esclarecimentos sobre o que se passou?  Ou não acham que quatro dias é muito tempo, para um requerimento ser analizado, mesmo que vá de pernas partidas e com dificuldade em andar?

Submarinos no fundo


A Justiça sobre a corrupção no negócio dos submarinos morreu solteira.
A Justiça ao fim de 8 anos deixou que o casamento não se efectuasse por obrigação.  Não conseguiu provar  que a noiva foi violada. Desistiu.
No final, à porta da igreja, com esta já fechada por ter estado demasiado tempo esperando os nubentes, a Jutiça oficializou aquilo que se esperava - por falta de provas não haveria casamento.
Os milhões que se gastaram com a operação de conciliação foram deitados fora, ao mar, como foram os submarinos.
Uma coisa, a Justiça não vai poder enganar quem esperava pelo casamento - sabe-se que houve interesses, prendas valiosas aos nubentes, mas, não conseguiu saber quem eles eram.
Assim, ao fim de 8 anos, foi arquivado mais um processo em que, supostamente, terão estado envolvidos agentes do Estado, sem que tivessem sido descobertos.  Alguns deles, nem chegaram a ser ouvidos comio testemunhas.
Mias uma vergonha da nossa, deles, Justiça.
Na Alemanha funcionou, em Portugal, não!
Vamos l,á saber porquê

Troika foi e a crise ficou

Foi assim que a troika e quem a apoiou nos deixou - pobres, rotos e famintos.
Quem nos colocou nessa situação comtinua com a sua vida, normal, sem problemas, vai fazendo a sua vida particular normal e a vida política acompanhadas de conversa e mais conversa, de grandes jantaradas nos seus comícios, onde até parece que ninguem por aqui é pobre.  Em casa, muitos desses figurantes, nem dinheiro para as sopas tem e por essas ocasiões, decerto que não tem dinheiro para pagar o jantar.
E... não há jantares grátis

17/12/2014

Passos Coelho - Ricos comem nas cantinas?


Assim fala verdade Passos  Coelho - são os ricos que ficaram pobres e que hoje vão comer às cantinas'

Justiça... nas palavras


  • Que dizer deste "cavalheiro" após estas palavras?


"se não aparece nada na comunicação social, parece que não estamos a fazer nada, se aparece somos acusados de violação de segredo de justiça", disse o magistrado Rui Cardoso [presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público] num programa de televisão. E depois não querem que andemos preocupados com o estado da Justiça.»

  • Proibir de falar? Mais um tiro no pé!
"Ao proibir José Sócrates de dar a entrevista pedida pelo Expresso, a justiça deu um novo tiro no pé. Quer calar Sócrates mas não o tira de cena.
Para um cidadão comum, não jurista, a proibição é absurda e irracional. Pois se Sócrates pode responder a perguntas dos jornais, como foi o caso das chamadas “cartas” que mais não são do que respostas a perguntas do Público, da TSF, e do Diário de Notícias, não se percebe porque razão não pode responder a perguntas do Expresso, em forma de entrevista.
Ao recusar que Sócrates fale com um jornalista – aí reside a diferença entre as ditas “cartas” e uma entrevista – o juiz e o procurador que a proibiram estão a impedir não que Sócrates fale mas que um jornalista lhe faça perguntas.
Ora, parecendo pormenor irrelevante, não o é e faz mesmo toda a diferença. É que uma entrevista pressupõe diálogo e contraditório entre entrevistador e entrevistado. Sócrates seria confrontado com os elementos que têm vindo a público e.naturalmente, seria “obrigado” pelo entrevistador a esclarecê-los ou pelo menos a dar sobre eles a sua versão.
Acresce que a credibilidade conferida a uma entrevista jornalística e ao seu conteúdo, precisamente pelo contraditório exercido pelo jornalista, é muito maior do que quaisquer declarações de Sócrates aos jornais, nas quais, naturalmente, ele expõe as suas posições."
  • TAP vendida a patacos - Mário Soares
«Na fúria de vender o país a qualquer preço, o governo resolveu vender também a TAP, que é um dos grandes símbolos nacionais. Fá-lo porque só tem por objetivo obter receitas a qualquer preço. É o único critério que o move. Contudo, a TAP é um instrumento fundamental de afirmação da nossa política interna e de todos os países lusófonos."

  • José Sócrates preso
"É inacreditável que se prenda preventivamente alguém tão importante como um antigo primeiro-ministro, e ainda que o não fosse, sem que se saibam as causas e com graves ofensas ao segredo de justiça. Ora, o caso, em si, mais do que inacreditável, é infame."
  • Cavaco Silva
"...um Presidente da República que pertence ao partido maioritário e desconhece que tem deveres para com todos os portugueses. Por isso, na sondagem do último Expresso, Cavaco Silva continua a descer e os portugueses, na sua generalidade, não o levam a sério. Como acontece especialmente com o seu etemo protegido, primeiro-ministro... A verdade é que são vaiados quando saem à rua, apesar de sempre terem um largo conjunto de polícias à sua volta. Que tristeza para quem devia ser como sempre foram todos os anteriores presidentes"
  • Abuso de autoridade
Abuso de autoridade (8)
Publicado por Vital Moreira
"A proibição de Sócrates dar entrevistas é mais uma peça do tratamento persecutório dado ao antigo primeiro-ministro. Sujeito às mais vis imputações nos media, alimentadas seletivamente pela acusação, Sócrates vê-se privado de se defender no mesmo terreno. Ora, o direito de defesa não vale somente contra as acusações no processo.
O juiz de instrução, que devia ser o garante das liberdades e dos direitos dos detidos contra a acusação, torna-se um puro instrumento da arbitrariedade autoritária do Ministério Público."

16/12/2014

Sócrates não é Casa Pia

A coisa está a ficar "negra" para a Justiça. Socrates não é Casa Pia

"O advogado de José Sócrates anunciou hoje que vai impugnar a decisão de proibir o ex-primeiro-ministro, em prisão preventiva em Évora, de dar entrevistas a órgãos de comunicação social, alegando que tal proibição é “um ataque à cidadania”.
Numa nota enviada às redações, o advogado de José Sócrates, João Araújo, considera ainda a decisão de proibir as entrevistas “ilegalmente fundamentada e juridicamente absurda” e diz que, desta forma, ficou provado que a decisão de condenar Sócrates a prisão preventiva serviu “para o calar”.
“Fica patente que a decisão de condenar o meu constituinte à prisão foi tomada,não só para investigar, mas também para o calar. Por isso, também é ilegal”, afirma João Araújo, sublinhando que tal proibição “terá consequências” e “será vigorosamente impugnada por todos os meios processuais disponíveis e em todas as jurisdições”.
Os Serviços Prisionais decidiram na segunda-feira seguir a decisão do Tribunal Central de Instrução Criminal e rejeitar os pedidos de entrevista de órgãos de comunicação social ao ex-primeiro-ministro.
De acordo com a resposta dos Serviços Prisionais, a que a Lusa teve acesso, a direção geral solicitou parecer ao tribunal à ordem do qual Sócrates cumpre prisão preventiva e a decisão foi no sentido de rejeitar tal pedido de entrevista."

Pinto da Costa fez muito bem

As televisões queriam "artistas" sem lhes pagar  e *Pinto da Costa disse e muito bem - não há entrevistas para ninguém

Jorge Nuno Pinto da Costa fez esta terça-feira, pelas 15h00, uma visita ao Estabelecimento Prisional de Évora, onde, desde de 25 de novembro, está preso preventivamente o antigo primeiro-ministro e ex-secretário-geral do Partido Socialista, José Sócrates.
Em declarações aos jornalistas presentes no local, o presidente do Futebol Clube do Porto garantiu que estava ali na condição de “cidadão” e para visitar uma “pessoa que muito prezo”, escusando-se a dar mais explicações sobre o que terá motivado esta visita.
Perante a insistência dos jornalistas, Pinto da Costa recusou-se a prestar mais declarações porque não estava ali para “alinhar em palhaçada” e na “devassa da vida privada”.
Apesar da visita a José Sócrates em Évora, o dirigente assistiu ao treino do F. C. Porto esta manhã no centro de treinos do clube em Vila Nova de Gaia.

FACEBOOK - virus

O vírus terá sido detetado primeiro na Rússia, e espalha-se através de mensagens que parecem enviadas por amigos.
Um vírus que se transmite através do Facebook, que foi denunciado inicialmente na Rússia, parece ter chegado também a Portugal. O vírus espalha-se através de links que surgem emmensagens ou no mural do utilizador, e que, quando clicados,infetam o dispositivo do utilizador com malware.
O vírus envia uma mensagem com "OMG!" ou "Private Video", que surge como se fosse enviada por um amigo, acompanhada de uma hiperligação. Se o utilizador clicar no endereço, o seu dispositivo fica infeta com malware (um tipo desoftware que pode causar danos ou roubo de informações nos dispositivos) e o vírus é espalhado para os seus amigos.
O vírus terá sido detetado primeiro na Rússia. Peritos informáticos citados pelo Russia Todayrecomendam que os utilizadores não cliquem em hiperligações como estas. Se clicarem, a recomendação é que se mude a palavra-passe do Facebook e se faça uma limpeza do dispositivo (computador, smartphone outablet) com software anti-vírus.
A assessoria russa do Facebook garantiu à agência noticiosa ITAR-TASS que "a segurança é a principal prioridade do Facebook". "Desenvolvemos ferramentas múltiplas para bloquear e eliminar o spam", esclareceu o Facebook. "Alguns desses instrumentos previnem que os links se espalhem entre as pessoas, enquanto outros ajudam a limpar os murais depois do ataque".
O DN contactou a assessoria do Facebook sobre a chegada do vírus a Portugal mas ainda não obteve resposta.

Em 2015 - Reformados - subsídio de Natal por duodécimos

Medida consta do Orçamento do Estado que entra em vigor a 1 de janeiro e abrange pensionistas da CGA e da Segurança Social.

Muitos reformados estranharam não ter recebido o subsídio de Natal na data habitual porque não se tinham apercebido que este foi sendo pago mensalmente. O regime dos duodécimos adoptado este ano vai manter-se em 2015.

Bélgica - contra a austeridade


Também por lá!

Sócrates - do ridículo à infamia

Vai-se tornando cada vez mais evidente que que o Ministério Público continua a não ter a mínima base para qualquer acusação contra Sócrates, tal como como não tinha quando o mandou deter para interrogatório nem quando requereu a sua prisão preventiva.
Se tudo o que tem é o que agora mandou para os jornais -- segundo o que Sócrates teria pedido dinheiro ao seu amigo rico --, o Ministério Público arrisca-se a somar o ridículo à infâmia. Então quem supostamente tinha recebido milhões em imaginárias "luvas" tem de pedir dinheiro ao amigo?
E foi com base nisto que o juiz de instrução -- que devia ser o garante das liberdades contra o Ministério Público e não o carimbo dos abusos deste -- aceitou validar a detenção e depois decretar a prisão preventiva, alimentando o achincalhamento público do antigo primeiro-ministro pelo "jornalismo de sarjeta" que floresce entre nós?!

Sócrates - abuso de autoridade

Publicado por Vital Moreira

A proibição de Sócrates dar entrevistas é mais uma peça do tratamento persecutório dado ao antigo primeiro-ministro. Sujeito às mais vis imputações nos media, alimentadas seletivamente pela acusação, Sócrates vê-se privado de se defender no mesmo terreno. Ora, o direito de defesa não vale somente contra as acusações no processo.
O juiz de instrução, que devia ser o garante das liberdades e dos direitos dos detidos contra a acusação, torna-se um puro instrumento da arbitrariedade autoritária do Ministério Público.

15/12/2014

BES - BANCO NOVO nos tribunais


"Cerca de 20 fundos internacionais, que perderam dinheiro com o fim do BES, pediram à União Europeia a anulação da medida de resolução aplicada ao banco, que poderá travar a venda do Novo Banco, segundo a agência Bloomberg. Os queixosos querem que o Tribunal Geral da União Europeia (TGUE) anule a decisão tomada em agosto de dividir o banco em duas instituições: o ‘banco mau’, que ficou com os 750 milhões de euros em dívida subordinada emitida em novembro de 2013, e o Novo Banco, que ficou com a dívida sénior."

Justiça - deixa prescrever?

Porquê?
Agora vão receber ao "Totta" !

Nuno Guerreiro é um dos dois principais arguidos da investigação ‘SOS Pharmacias’. O processo, desencadeado pela Polícia Judiciária e pela Autoridade Geral Tributária há mais de dois anos, detetou uma megafraude avaliada em cerca de cem milhões de euros, cometida através da compra de farmácias, mas que está em risco de prescrever até fim deste mês.
“As coisas começaram a correr mal, os medicamentos baixaram muito, houve credores que cobraram milhões e foi isso. Não tenho dinheiro em offshores, nunca tive. Investi e perdi. Deixaram-me solto porque pensavam que ia atrás do dinheiro. Podem continuar à espera. Sentados. Não o tenho”.

Sócrates - preso por presunção

Estás preso porque os Juízes estão convencidos que... não há provas nem certezas

"Mais de 20 milhões de euros foram recebidos por Santos Silva até 2009, de acordo com a investigação
A equipa do Departamento Central de Investigação e Acção Penal responsável pela investigação a José Sócrates está convencida de que os mais de 20 milhões que o empresário Carlos Santos Silva acumulou na Suíça - e que em 2010 transferiu para Portugal - pertencem ao ex-primeiro-ministro. Ainda que persistam algumas dúvidas sobre a origem deste montante, uma coisa é quase certa: a ter existido corrupção, esta aconteceu ainda no mandato em que Sócrates governou com maioria absoluta, uma vez que este dinheiro foi acumulado até 2009.
Sócrates e o empresário estão indiciados por corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais. No despacho do juiz de instrução criminal Carlos Alexandre, que determinou a prisão preventiva de ambos, e de acordo com o "DN", é possível ler que as transferências constantes de Santos Silva para Sócrates não fazem sentido para o magistrado.
A equipa do Departamento Central de Investigação e Acção Penal responsável pela investigação a José Sócrates está convencida de que os mais de 20 milhões que o empresário Carlos Santos Silva acumulou na Suíça – e que em 2010 transferiu para Portugal – pertencem ao ex-primeiro-ministro. Ainda que persistam algumas dúvidas sobre a origem deste montante, uma coisa é quase certa: a ter existido corrupção, esta aconteceu ainda no mandato em que Sócrates governou com maioria absoluta, uma vez que este dinheiro foi acumulado até 2009.
Sócrates e o empresário estão indiciados por corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais. No despacho do juiz de instrução criminal Carlos Alexandre, que determinou a prisão preventiva de ambos, e de acordo com o “DN”, é possível ler que as transferências constantes de Santos Silva para Sócrates não fazem sentido para o magistrado.
Uma posição partilhada pela equipa liderada pelo procurador Rosário Teixeira, convencida de que o empresário da Covilhã não passa de um fiel depositário do dinheiro do socialista. 
Segundo o mesmo jornal, no interrogatório, Santos Silva terá justificado as transferências e o pagamento da casa de Paris como dinheiro “emprestado” ou “emprestadado”.
Tal como o i avançou a 26 de Novembro, os investigadores ainda não terão conseguido chegar a todos os elementos envolvidos na alegada teia de corrupção, nem mesmo a todas as ligações de Sócrates."